DOUTOR, o senhor fez pós-graduação e está enfrentando problemas para divulgar sua especialidade?

Compreenda as possíveis nulidades das normas que regulam a publicização de especialidade médica e responsabilidade técnica, e como isso pode ser pleiteado judicialmente

Impedimentos ao Médico sem RQE:

De forma resumida, as resoluções do Conselho Federal de Medicina (CFM) trazem, hoje, por exemplo, as seguintes limitações àquele médico que não tenha registro de qualificação de especialista:

🚫Não pode o médico ter consultório médico ou clínica regularmente registrada, considerando que não pode ser responsável técnico. Há proibição expressa nesse sentido.

🚫Não pode ser credenciado a plano de saúde, porque ausente registro de especialidade. Hoje, por essa razão, um quantitativo significativo de médicos está sendo descredenciados de planos de saúde, já que não pode o plano divulgar, em seus repositórios, médicos sem especialidade reconhecida, sob pena de sanção.

🚫Dificilmente conseguirá emprego em clínicas ou hospitais que tenham contratos de prestação de serviços com planos de saúde, já que o número de médicos com registro de especialidade é diretamente proporcional ao valor do reajuste anual do contrato. É, claro, desinteressante ter médicos sem registro no conselho, nos quadros de clínica ou hospital. Esse cenário decorre do fator de qualidade, criado pela ANS por pressão da AMB e CFM.

🚫Não pode o médico anunciar que atua cuidado de órgão ou sistema. Por exemplo, está proibido o médico de dizer que exerce cardiologia, sem registro de especialidade reconhecida. Não interessa, reitero, se doutor e livre-docente na área.

🚫Não pode o médico, sem registro de qualificação de especialista, anunciar que é especialista. Repito, não importa se Livre-Docente na Universidade de Harvard ou pós-graduado na Escola de Chicago ou da Universidade de São Paulo. Não há diferença. Nenhum seria entendido como especialista. Mas o aprovado em prova múltipla escolha – aplicada por associação civil, destituída de poder de polícia e, claro, não integrante da autarquia profissional – poderá se divulgar como especialista e gozar da medicina em plenitude.

🚫Por fim, nos últimos meses, resoluções têm sido criadas – inclusive pelos conselhos regionais de medicina – no sentido de exigir médicos do RQE como condição para exercício da medicina em plantões.

Esse cenário é absolutamente completo e específico, um olhar atento e técnico percebe, facilmente, algumas nulidades, razão pela qual, hoje, é possível – e, absolutamente, defensável – buscar o registro de qualificação de especialista através do Poder Judiciário.

Excelente
Com base em 55 avaliações
Jorge Rios
02/06/2022
Escritório de Advocacia que presta um excelente serviço. Fui muito bem atendido e obtive sucesso integral na minha demanda.
Adriana Montero Morisson
01/06/2022
Excelentes profissionais, dedicados, comprometidos e competentes.
Keila Leão
31/05/2022
Excelentes profissionais, atendimento personalizado, a disponibilidade para atender esclarecer dúvidas é um grande diferencial. Alem de resolverem as questões burocráticas para seus clientes, o que poupa tempo ao cliente que inclusive não corre o risco de cometer erros.
Luiz Felipe de Sousa Galvão
31/05/2022
Escritório eficiente e com excelente resolutilibilidade.
Rossana Cupello
31/05/2022
Profissionais competentes, solícitos e sempre dispostos a tirar todas as dúvidas que surgem.

Dr. Leonardo Vasconcelos Guaurino

  • Doutorando em Direito Privado e Médico pela Universidade Autônoma de Lisboa;
  • Mestre em Telemedicina e Telessaúde pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro;
  • Mestre em Direito Privado e Médico pela Universidade Autônoma de Lisboa (MEC);
  • Especialista em Direito Civil-Constitucional pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro;
  • Graduado em Direito pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2008);
  • Professor de Direito Público em cursos de Pós-graduação e MBA.

Dr. Saulo Guapyassú Vianna

  • Doutorando em Ciências Jurídicas pela Universidade Autônoma de Lisboa (UAL);
 
  • Mestre em Ciências Jurídicas pela Universidade Autônoma de Lisboa (UAL);
 
  • Especialista em Direito Médico (Consentimento Informado) pela Universidade de Coimbra (UC);
 
  • Graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
 
  • Professor de Direito Constitucional.

Ampla experiência em Direito Médico

Equipe com formação especializada

Atendimento rápido e personalizado

Elevado índice de satisfação dos clientes

O que nossos clientes falam sobre o nosso atendimento

Somos especialistas em Direito Médico, com atuação também nos seguintes casos:

Quebra de pré-requisito para Provas de Título

Defesa em Processos Ético-Profissionais

Negativas de medicamentos e procedimentos

Defesa em Processos de Erro Médico

E diversos outros

Entre em contato conosco

Leia o QR Code acima para falar conosco pelo WhatsApp

Sede no Rio de Janeiro e atuação em todo o território nacional

Av. das Américas, nº 2.480, Bl 05, Sala 135
Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ

(21) 3570-6100 | (21) 98175-1381

© VGV Advogados Associados 2022

Todos os direitos reservados

Rolar para cima
Rolar para cima